quinta-feira, 13 de julho de 2017

Resenha: Unidos pelo Destino (K. C. Bergamini)

Autora: K. C. Bergamini
Editora: Independente
Gênero: Drama / Literatura Brasileira / Romance
Páginas: 316
Ano: 2016

Sinopse: As tragédias na vida de Christina provocaram consequências irreparáveis. Ainda menina, viu-se sozinha, sob a responsabilidade apenas de um tio alcoólatra. Os momentos a sós na casa se tornavam cada vez mais angustiantes. E no ápice do desespero, quando começou a ser agredida, não teve a quem pedir socorro. Um rapaz, de olhos encantadores, salvou-a dando um tiro em seu tio. De onde ele veio? Como soube que ela precisava de ajuda? Que conexão foi aquela que Christina sentiu entre eles? Yuri é seu nome. Por matar um homem, foi preso. Por salvá-la, ela quis conhecê-lo. Mas ele distanciou-se, não quis contato, manteve-se em silêncio por todos os anos de sua sentença. Agora, ao saber de sua liberdade, tanto tempo depois, Christina tem uma única missão: desvendá-lo. Mais madura, insistirá mais uma vez em descobrir todos os mistérios deixados por Yuri, despertando e sendo despertada por sentimentos intensos. SKOOB AMAZON 

     Christina teve sua vida marcada pela perda da família em um trágico acidente, passando a viver sob os cuidados de seu tio, que cada vez mais se entregava ao vício do álcool. Com o passar do tempo, o comportamento de seu tio se acentuou e, por muito pouco, após ser agredida, foi salva do pior por Yuri. Este, um rapaz que ela não conhecia e nem sabia de onde veio. Ele foi preso por assassinato e ela seguiu sua vida, conseguindo se reerguer. 
“Ele te conhecia, como ou de onde não sabemos, se foi antes ou depois de você se mudar para o lado da casa dele não temos certeza, mas pelo depoimento dele, já sabia da sua rotina de vida e do que estava passando. Estava cuidando das explosões do seu tio contra você e foi por isto que, quando ele começou a te espancar, o Yuri estava lá. Entrou na residência de vocês e o matou.”

     O tempo passou, Yuri cumpriu sua sentença e foi solto, aguçando ainda mais a curiosidade de Christina sobre o desconhecido que a salvara anos antes. No decorrer da história ambos se aproximam e passam a ter uma importância cada vez maior um na vida do outro, acabando por se apaixonarem, contudo, deveriam dividir e vencer segredos e traumas profundamente enraizados em seus corações para que pudessem seguir em frente. Porque Yuri a salvou? Como ele sabia o que se passava na casa de Christina a ponto de invadir sua casa no momento exato para salvá-la? 
“Um envolvimento com ela era algo impossível, jamais poderia contar o que aconteceu no passado. Mesmo se contasse, eu jamais seria perdoado a ponto de poder ter um relacionamento com ela, ainda que fosse apenas uma amizade.”

     Perdas, culpas, reviravoltas e muita emoção. Um enredo extremamente forte que nos mostra como vivências negativas podem reservar surpresas que mudarão para sempre nossa vida, porém, nem sempre de uma forma ruim. Unidos pelo Destino foi uma daquelas descobertas inesperadas, um verdadeiro presente da autora K. C. Bergamini. 
“Mão me deixa sozinha... Aquelas quatro palavras entram como uma faca no meu coração, destruindo toda minha resistência, todo meu autocontrole, e eu fico ali, apenas chorando e pensando que essa menina quebrada precisa de alguém para cuidar dela.”


     A capa e a sinopse já haviam me chamado bastante atenção, mas confesso que não esperava por seu desfecho! Foi uma daquelas leituras que nos deixam ansiosos por mais, quanto mais você descobre, mais se quer ler. A escrita da autora é dinâmica de fácil assimilação. Seus personagens têm personalidades muito bem definidas, podendo-se facilmente visualizar cenas e seus diálogos. Com certeza é uma leitura que merece ser apreciada por todo amante de bons romances.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Resenha: Minhas Conversas com o Diabo – Livro Um (Mário Bentes)

*Exemplar cedido em parceria
com a Editora.
Autor: Mário Bentes
Editora: Lendari
Gênero: Contos / Suspense e Mistério
Páginas: 168
Ano: 2016
Sinopse: “Cortem a criança ao meio e dê cada parte a uma mulher”, disse o Rei Salomão, diante das duas mulheres que reclamavam a maternidade de um bebê. De modo que a mãe verdadeira imediatamente protestou, pois preferia ver o filho ser entregue à outra que assistir a morte do inocente, sangue de seu sangue, diante dos seus olhos. Salomão soube, assim, que esta que agora cedia à disputa era senão a matriarca verdadeira, ao contrário da outra, que concordara com absurda sugestão do rei. A famosa cena é apenas uma amostra da vasta sabedoria do Rei Salomão, que dizem que era inspirado por Deus. Mas há uma lenda antiga que diz que os profundos conhecimentos do rei sobre todas as coisas não vinham unicamente do Criador, mas dos servos daquele que vem, rouba, mata e destrói. No total, Salomão conjurou, ouviu e registrou para si os saberes reunidos de 72 demônios. Ao fim da empreitada, o monarca aprisionou os caídos em um jarro de bronze, o selou e o lançou no fundo de um lago. Mas os babilônios, vendo tal cena, acreditaram que lá haviam tesouros reais e foram resgatar o artefato, sem que ninguém os vissem. Encontraram-no após dias, abriram-no e concederam a liberdade, outra vez, aos 72 anjos da escuridão. Libertos da clausura, voltaram a percorrer o mundo para atentar, ludibriar e mentir contra os homens – cada um com suas artimanhas, joguetes e aparência. Do mesmo autor de “A terra por onde caminho”, “Minhas conversas com o diabo”, de Mário Bentes, reúne uma coletânea de contos onde tais potestades da terra e do ar encontram-se com seres humanos que, ao contrário dos reis e de outros homens de poder, almejavam coisas simples: reconhecimento profissional, rever um familiar desaparecido ou ter uma nova chance pelo amor. Mas os saberes arcanos, repassados pelos caídos, têm seu preço: seja ele em peso de ouro, prata ou carne. E, cedo ou tarde, eles voltam para cobrar a conta. SKOOB  /  COMPRAR 

“A mera presença do Diabo nos faz pensar na tentação, no proibido, e na ideia de que, afinal, pode ser que estejamos a todo o tempo procurando tudo o que ele oferece, por mais que odiemos admitir, e aqui existe o cerne de nossa fascinação com ele: a lembrança de que temos tanto assim em comum, ou, alternativamente, a ideia de que estamos à mercê de sua influência, seja para nossos horrores ou conveniência.” - Prefácio

     Não se assuste com o título e a capa. Este livro (O primeiro de uma série), uma antologia com 7 contos, é baseado em lendas medievais sobre demônios conjurados pelo Rei Salomão. É sobre o Demônio? Sim, porém vai muito além! Quais seus desejos mais profundos? O que realmente importa para você? Até onde iria para a resolução de seus problemas?

*Contos presentes neste livro:
  1. Eu corrompi homens santos
  2. Topa um acordo, menino?
  3. Esquecer de viver
  4. A mulher que me amou
  5. À espera da próxima carta
  6. A mulher da capa de coura
  7. Diga-me tu, filho do homem: qual o teu sonho?

      Histórias de extrema profundidade, trabalhadas de forma inteligente e com cenários dos mais variados, levando-nos a uma série de valiosas reflexões. Mas Beta, são apenas histórias sobre demônios, nenhuma novidade... Não se engane, Mário Bentes nos presenteou com personagens extremamente reais (Sim, podemos encontra-los em uma esquina qualquer ou até mesmo já conhecê-los.) passando por situações também facilmente encontradas / relatadas em nossa sociedade, causando-nos envolvimento com cada um dos contos e despertando diversos sentimentos.
     Até onde vai o desespero do ser humano? Será mesmo que medimos as consequências de nossas escolhas? Acredito que Minhas Conversas com o Diabo trata justamente disso, às vezes a vontade é tão grande de conseguirmos algo que, juntamente com as frustrações e/ou culpas acumuladas no decorrer da vida, apelamos e chegamos ao limite, sendo necessário uma conversa com nós mesmos para que possamos nos reorganizar e seguir em frente, decidindo o que realmente é prioridade em nossa vida.
     Foi uma leitura rápida e de fácil assimilação, a diagramação não deixou nada a desejar. Apresentação e Prefácio me fascinaram, perfeitos para preparar o leitor para adentrar o livro. Cada conto foi uma deliciosa surpresa, inclusive em relação ao seu desfecho. Não vou me aprofundar em cada um deles para evitar spoilers, mas posso dizer que estou muito curiosa e ansiosa pelo próximo livro! 

Até logo, pessoal! Em breve trarei mais obras da LENDARI.

domingo, 9 de julho de 2017

Parceria: Editora Xeque-Matte

Olá, pessoal, como estão?

Passando para contar uma surpresa maravilhosa que recebi esta semana!  O Livros da Beta agora faz parte do grupo de parceiros da Editora Xeque-Matte!!!

Vamos conhecê-la?

A Editora Xeque-Matte iniciou oficialmente em 2016. Tendo como meta focar na literatura brasileira, com objetivo de promover obras que expressem toda a capacidade dos autores nacionais.

Missão: A Editora Xeque-Matte tem como principal missão a valorização dos autores nacionais e buscará a promoção dos autores nacionais.
Visão: Diante de um mercado editorial nacional seletivo, buscamos dar a oportunidade de trazer aos leitores livros de qualidade e com diferencial, garantindo a valorização dos nossos autores brasileiros.
Valores: A Editora Xeque-Matte entra no ramo editorial focada no compromisso com nossa literatura de promover e honrar o grande conteúdo nacional.

Site  /  Instagram  /  Facebook  

A Editora Xeque-Matte vem trazendo muitas novidades, acompanhe: Catálogo

Até mais, pessoal!

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Primeiras Impressões: O Bosque de Faias (Amanda Bonatti)

Galerinha linda que acompanha o Livros da Beta, preciso falar um pouquinho sobre “O Bosque das Faias”, da Autora Amanda Bonatti.

SINOPSE: O bosque de faias é um romance que se passa na França em 1816. Joana é uma jovem francesa do século XIX, criada no seio de uma família pertencente à burguesia. Seu pai, Frederico Hour, é proprietário de algumas terras da região, e embora a família viva confortavelmente, ele busca através do casamento das filhas, uma maior posição social. No entanto, Joana, a sua filha mais velha, se recusa a aceitar qualquer casamento arranjado. Ela anseia por sua liberdade em escolher seu par e também sobre o momento em que isso irá ocorrer. Porém, em uma época em que os pais ditavam as regras e firmavam acordos nupciais unicamente baseados em dotes e interesses, ela precisará usar de toda a sua força e rebeldia para alcançar o que quer. WATTPAD 

     Recebi os capítulos iniciais desta obra e minha surpresa não poderia ter sido maior! Quem me conhece sabe que leio de tudo, mas que não me empolgo tanto com Romances de Época (Eu sei, deve ser algum defeito de fábrica! Rs). Logo nas primeiras páginas me percebi completamente mergulhada na história, fui envolvida de tal forma que devorei o material recebido em pouquíssimo tempo. A angústia foi tanta quando aquelas poucas páginas acabaram que corri para o Wattpad, que, para minha sorte, estava com mais capítulos publicados!

     Logo no início, somos apresentados à Joana e sua família. Nossa protagonista é a mais velha dentre suas irmãs e, por isso, deve ser a primeira a se casar. Mas Joana possui personalidade forte e rejeita todos os possíveis pretendentes arranjados por seu pai, que vê no casamento de suas filhas uma forma de conseguir melhor posição social. Como a jovem afugenta seus pretendentes? Digamos que, para o desespero de seus pais e irmãs (que sonham com bons casamentos), ela tenha bastante criatividade! Rsrs
     O bosque de faias é um local bastante frequentado por Joana, que busca ali um refúgio para fugir da pressão da família, um lugar onde possa pensar, ler e ter um pouco de paz. É justamente nele que ela conhece o jovem Alexandre, que acaba por mexer com suas emoções de uma forma nunca antes sentida, mas claro que ela só perceberá isso mais tarde. “A Primeira Impressão é a que fica?” Eles vão provar que não! Vale ressaltar que neste primeiro momento eles não ficam sabendo os nomes um do outro.
     Alexandre é amigo e cavaleiro de Phillip Motier, sobrinho e herdeiro da propriedade mais rica da região, que em breve fixará residência no vilarejo. Alexandre foi incumbido por Phillip a chegar antes ao local e organizar tudo. Nessa organização constava também um Baile de Máscaras e, para isso, seria necessário entregar os convites. Ao chegar na casa da família Hour, família de Joana, acontece um mal-entendido e ele acaba sendo confundido com o novo proprietário da mansão, Montier, sendo então convidado para um jantar para conhecer o patriarca da família e entregar o convite em mãos. Alexandre até tenta desfazer toda a confusão durante o jantar, mas todos estão tão empolgados com sua presença, ou melhor, com a presença de Phillip Montier, e com a possibilidade de “empurrar” Joana para ele que Alexandre não tem chance de falar a verdade. Um detalhe, Joana não estava presente neste jantar e de tanto os pais falarem da jovem, Alexandre ficou curioso.
     A história vai se desenrolando, a mentira vai tomando proporções cada vez maiores, Alexandre descobre quem é Joana e fica bastante interessado na moça, para a alegria da família Hour, que ainda acredita se tratar do rico Phillip Montier. A questão é, Alexandre conta a verdade sobre quem é realmente e perde a confiança da família Hour ou continua a mentir para poder cortejar Joana?
     
     Falei no início do post que não me contive e corri para o Wattpad... e preciso dizer, minhas impressões estavam certas!! Uma história cativante, com personagens fortes e de personalidades muito bem definidas, doses na medida certa de romance, aventura e comédia (Sim, impossível não rir de algumas situações!). O enredo é maravilhoso e a escrita da autora é inebriante, você quer sempre mais. Leitura super recomendada! Amanda, minha linda, pretendo continuar acompanhando O Bosque de Faias pelo Wattpad, mas já vou avisando que quero ele impresso, ele é o primeiro Romance de Época com lugar garantido na minha estante!!